The ice
and the fire
The War Is Coming
Parceiros [07/35]
Elite [04/06]
Gráficos [01/12]
Últimos assuntos
» SOLICITAÇÃO DE PHOTOPLAYER FEMININO
Hoje à(s) 7:05 pm por Mychella Merryweather

» Flood
Hoje à(s) 6:17 pm por Ayesha Nymeros Martell

» [RP Fechada] Problems, frustrations and feelings
Ontem à(s) 10:45 am por Argus Reed

» - The Westerlands -
Seg Fev 19, 2018 11:51 am por Storyteller

» Solicitação de Photoplayer Masculino
Sab Fev 17, 2018 10:39 pm por Lorent Tyrell

» [RP Fechada] The family that moves my interests
Sab Fev 17, 2018 8:50 pm por Jeyne Tully

» [RP Fechada +18] In the dead of night
Sex Fev 16, 2018 3:56 pm por Hoster Tully

» [RP Fechada +18] This is my strength
Sab Fev 10, 2018 5:27 pm por Aaron Crakehall

» [Dossiê] Arthur Manderly
Sex Fev 09, 2018 12:41 am por Arthur Manderly


[RP Fechada] Problems, frustrations and feelings

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP Fechada] Problems, frustrations and feelings

Mensagem por Argus Reed em Ter Jan 23, 2018 12:00 am


Problems, frustrations and feelings
 
Data e Horário: 370DD às 17:30
Descrição: A RP irá começar com o post de Argus Reed. Esta é uma RP FECHADA e conta com a participação de Daella Reed. E se passa em Atalaia da Água Cinzenta. Se passa após uma reunião de Lorde Reed com os seus vassalos, quando a sua jovem esposa Daella entra no local frustrada com a sua nova vida como senhora da casa Reed.

The Ice and Fire
❄️
Argus Reed
avatar
Mensagens :
11

Data de inscrição :
05/01/2018

The North
The North

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Problems, frustrations and feelings

Mensagem por Argus Reed em Ter Jan 23, 2018 10:55 am

Lord Argus Reed
Naquela tarde no misterioso castelo da casa Reed, Atalaia da Água Cinzenta localizada em algum lugar dos pântanos do gargalo, uma reunião havia sido convocada perante o senhor protetor daquela região, lorde Argus Reed. A expressão do homem era sisuda assim como o seu comportamento perante os demais presentes no salão, ele se encontrava sentado sob o seu assento e encarava os outros homens, pensativo. Afinal, ambos tinham trazido a sua presença um problema envolvendo os pântanos qual era responsável, um grupo de salteadores haviam saqueado um pequeno vilarejo nas terras fluviais e agora tentavam atravessar o gargalo, porém, sem muito sucesso. Eles estavam presos no início dos pântanos sob a mira constante das redes e setas envenenadas dos cranogmanos, e os líderes da casa Blackmfyre, Greengood e Marsh queriam saber de Argus qual atitude deveriam tomar. Queriam saber se deveriam capturar os salteadores ou eliminá-los, já que estes eram criminosos. — Meus caros, senhores. — Balbuciou lorde Reed, erguendo-se de seu assento e caminhando na direção dos nobres líderes cranogmanos. — Vocês sabem qual é a nossa política, ninguém deve cruzar nossa região e subir para norte sem autorização, todavia nessa situação em especial, eles cometeram crimes nas fluviais. — Parou próximo de ambos os homens e suspirou, puxando o capuz de sua capa sobre a cabeça, antes de seguir para a saída do salão. — Vamos capturar o seu líder e eliminar o resto, após isso lorde Marsh, você enviará homens levando esse criminoso até às Gêmeas, para que lord Strong cuide dele. Enviarei uma mensagem também junto com esses homens, afinal, os senhores do rio merecem ter a sua justiça. — Disse por fim, saindo e sendo seguido por Blackmfyre e Marsh.

[…]

Lorde Reed foi conduzido por seus vassalos a região do gargalo onde os criminosos tentavam atravessar, tolos! Como se fossem conseguir passar por nosso território sem serem vistos! Pensou, erguendo a mão e dando o sinal para que os demônios do pântano (como eram popularmente conhecido os cranogmanos) atacarem. E diante disso em pouco tempo os criminosos recaiam um a um sobre as águas pantanosas da região, tendo seus corpos arrastados para as águas pelos lagartos-leões, um deles fora poupado e capturado sob as redes dos homens de lorde Marsh. Por fim, o trabalho havia sido feito com eficácia e como sempre os cranogmanos tinham cumprido o seu papel. — Lord Marsh, sabe o que fazer… Envie cinco homens com esse criminoso até às gêmeas. Informem que ele foi responsável por um ataque a um vilarejo em sua região e tentava fugir para o norte atravessando o gargalo, recuperem o que puderem do que eles roubaram e levem consigo. Entreguem tudo para lorde Strong, assim como ele. — Ordenou, deixando o local em seguida e retornando para Atalaia da Água Cinzenta.

[…]

Uma vez em sua morada, lorde Argus caminhou para uma mesa e serviu a si mesmo com um cálice de vinho, recaindo satisfeito sob o seu assento. Quando detectou a presença de sua jovem esposa no salão, que era uma beldade a ser notada em qualquer recinto. Daella, era uma Mallister de nascimento e não estava acostumada com a sua nova vida, por isso constantemente era autora de discussões com Argus a respeito de sua triste vida com aquele povo estranho naquela região, pelo menos segundo as suas palavras. Ela havia se casado com Argus contra a sua vontade, contudo, fora a vontade de lorde Mallister que tinha uma dívida de sangue com o senhor de Atalaia da Água Cinzenta, além de ser seu amigo próximo. — Minha senhora. — Cumprimentou, respirando fundo e bebericando do vinho, encarando a bela jovem de madeixas avermelhadas, pronto para escutar mais reclamações de sua esposa, situação que tinha se tornado tão habitual quanto a defesa dos cranogmanos sobre o gargalo. Mas, ele tinha certeza que como sempre no final da discussão a teria em seus braços satisfeita por tê-lo como esposo, mesmo o odiando.
Lar, coração e colheita.
THANK YOU WEIRD BY LOTUS GRAPHICS EDITION!


treino:
Política.
Argus Reed
avatar
Mensagens :
11

Data de inscrição :
05/01/2018

The North
The North

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Problems, frustrations and feelings

Mensagem por Daella Reed em Dom Jan 28, 2018 10:51 pm

Daella Reed



— Novamente com este meio sorriso estranho meu Senhor, saboreando mais uma vitória? —

Foram estas as palavras da jovem Daella, enquanto adentrava no salão de Atalaia da Água Cinzenta, a grande fortaleza dos Reeds. Mas não como palavras amigáveis, muito menos o doce cumprimento de uma amável lady, que, auspiciosamente recebe seu esposo. Como o próprio já descobrira há tempos, metade das palavras de sua esposa veem para irritá-lo, ou insultar suas terras ou o povo que nelas habitam, propriedade que, agora pertenciam a ela também, do mesmo modo que os seus habitantes. E a outra metade são as suas simples grosserias costumeiras.

Não que a jovem, advinda da renomada casa Mallister não tenha a graciosidade que se propaga entre as filhas da nobreza, ou que sua incomparável beleza a tenha privado dos bons modos. Somente ela odeia aquele lugar, seu lar. Ponto geográfico onde jamais se imaginou passando um dia, tanto no mapa do norte, quanto em seu coração. Porém, a soberania de seu pai, lorde de Guardamar, Jason Mallister, chefe de sua casa, fora indiscutível neste acordo, e agora ela sentia-se como uma escrava, vendida a contragosto para sofrer na posse de seus novos e rudes donos.

De pé, ela o observava o senhor de toda a sua agonia. Seu amado marido, retorcendo-se por dentro ela detestava usar esta frase consigo mesma, — amado —. Para seu próprio interior aceitar tal controvérsia a sua própria psique era até mesmo ofensiva. Ainda assim, sentia-se obrigada aceitar este fardo. Ali estava ele sentado a encarando. — Ouvi a criadagem comentando, mais uma vez, os poderosos cranogmanos venceram, não imagina o prazer que é saber que são invencíveis sobre a lama infértil. — Cada simples palavra que emitia, o fazia com certa doçura, de modo que, os tolos que não se concentrassem nas palavras ditas, ao contrário de apenas ouvir a melodia, que as ecoavam pelo ar, inevitavelmente eram guiados e receberem graciosos insultos sem perceber.

— Ó, lamento meu Lorde, não era minha intenção desonrar sua vitória com grosserias. —
Desdenhou ao se desculpar, não se pretendendo a esconder que suas justificativas eram tão verdadeiras quanto à péssima atuação de um canastrão.  — Mas se deseja mesmo evitar o que digo, por que não me devolve ao lar de onde me raptou? — Ao que a mesma se espantou quando o som da queda da taça, que estava na mão de seu senhor no chão, ecoa pelo salão. No mesmo instante quando ele se ergueu de onde estava para caminhar até ela.

Trêmula, Daella deu um tímido passo para trás, temendo ter sido grossa em demasia, mas este era seu jeito, ela odiava aquele lugar, e fazia questão de assoviar isto aos ouvidos de todos sempre. — O-o que foi? Por que tanta seriedade? — Sua última provocação não saiu com o tom condescendente de sempre, mostrando o fino e agudo ressoar de uma mulher calma a espera da reação, de seu esposo Argus, senhor da casa Reed.


Daella Reed
avatar
Mensagens :
13

Data de inscrição :
06/01/2018

The Riverlands
The Riverlands

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Problems, frustrations and feelings

Mensagem por Argus Reed em Qui Fev 01, 2018 8:07 pm

Lord Argus Reed
O líder dos cranogmanos refletia sobre a vitória que haviam conquistado na batalha travada há pouco, ele pensava em como o seu povo era corajoso e focado na sua função como protetores do Gargalo, mesmo que muitas vezes fossem ridicularizados por serem um povo ligado aos velhos costumes. Todavia, Argus não perdia o seu tempo dando tanta importância a isso, afinal, sabia como ele é os seus eram essenciais para a defesa do Norte. No passado até já haviam reinado sob àquela região como reis e vencido inúmeras batalhas para mantê-la, mas, acabaram por perder a sua soberania para os reis do inverno, cujo sobrenome era Stark, desde então juraram lealdade a Winterfell e passaram a servir a casa Stark como vassalos leais. Argus não sabia exatamente se a sua casa descendia dos reis dos pântanos, contudo, sabia que pelo menos a determinação destes corria em suas veias, por esse motivo ainda utilizavam de velhos meios na defesa daquela região. — Sim, estou. Você pode até não gostar do meu povo e da minha cultura, mas, tem de admitir que os cranogmanos realmente são corajosos e eficientes na defesa de seu território. — Respondeu para ruiva que acabara de entrar no salão, encarando a sua expressão irônica com um olhar rígido. Não gostava de como Daella costumava desdenhar de seu povo, tampouco dava ouvidos a ela e seus comentários desnecessários, porém, não tinha como não se sentir irritado com a jovem com quem havia casado. — E se fosse você, respeitaria o meu povo, que, também é seu. — Ergueu-se de seu assento, deixando o cálice de vinho cair sobre o chão num estardalhaço anormal. Encarando a jovem lady Reed.

— E não seja dissimulada, ambos sabemos que você faz de propósito. — Cerrou os punhos e estreitou os olhos para ela, à medida que escutava as suas palavras descabidas. Pronto para iniciar mais um de suas habituais discussões com Daella, pensando que quando aceitou a proposta de Jason para casar com sua filha, não imaginava que teria tanta dor de cabeça ocasionada pelo comportamento da mesma. — E sei que faz tudo isso apenas com esse objetivo, mas, não irei enviá-la de volta para Guardamar. És minha esposa e continuará sendo até que um de nós pereça. — Esboçou um pequeno e malicioso sorriso, cruzando os braços e a observando com certa frustração. Uma vez que para ele, Daella poderia muito bem viver feliz em Atalaia da Água Cinzenta e ter um casamento saudável e sem intrigas e discussões diárias, no entanto, a ruiva optava sempre por causar intrigas e brigas. Deixando-o quase sempre furioso. — E se continuar a se comportar dessa forma, irei tranca-la em nossos aposentos. — Prometeu, antes de caminhar em sua direção como um touro enfurecido.

— Entendeu? — Parou a sua frente, bufando exasperado e levando a mão bruscamente envolta do seu pescoço, entretanto, sem a intenção de machuca-la, talvez assusta-la. — Já fui muito conivente com você, milady! Mas, tudo tem um limite é o meu já foi atingido. — Sussurrou, enquanto soltava a mesma e em seguida a puxava para junto do seu corpo. — Eu realmente deveria puni-la… — Acrescentou por fim, antes de beija-la com fervor por breves instantes, posteriormente sendo afastado por ela para longe de seu corpo. — Sempre arisca… — Sorriu.
Lar, coração e colheita.
THANK YOU WEIRD BY LOTUS GRAPHICS EDITION!
Argus Reed
avatar
Mensagens :
11

Data de inscrição :
05/01/2018

The North
The North

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Problems, frustrations and feelings

Mensagem por Daella Reed em Qua Fev 07, 2018 12:00 am

Daella Reed



Enquanto o encarava, tímida e silenciosa agora, a jovem, pensava, — quem este brutamonte pensa que é? —, ao passo que o fitava de baixo para cima, dedilhando o corpo e a atitude desmedidamente violenta de seu esposo. — O que pensa estar falando seu bruto? Não me assustam suas palavras! — Já recuperada do susto, ela de modo abusada, gesticulava ao encará-lo. — Pôs tranque-me, o faça e não comerei até definhar ou voltar para minha casa de direito! —

Daella se mantinha firme, e as ofensas que em tom proeminente dizia voltavam aos poucos ao ápice do que ela mais gostava irritar Argus. Porém, o que ela mesma não cansava de remoer, era a forma como seu marido, de modos rústicos e quase selvagens para ela, a tocava profundamente. E como as marcas dele a deixavam sem ar em certos momentos. Aquele com certeza era um deles. — O que quer que eu diga? Não responderei essas tolices, e não pense que serei tratada como uma serva! — Embora um tanto assustada, ela não se contentava em calar-se, ainda mais ao ver certa malícia em seu tom e face, e com certeza, já estava se excitando com a forma que ele parecia querer saltar sobre ela.

A largos passos, com a respiração forte, ele se fazia maior diante dos seus olhos, até o ponto segurá-la pelo pescoço, com firmeza, sem violência, mas o bastante para garantir sua atenção completa, forçando a olhá-lo profundamente nos olhos. E com presença intimidante lhe dizer verdades que ela mesma sabia que a muito precisava ouvir. A jovem, no entanto, se excitava com a situação mais e mais. E de dentro de seu peito, batendo mais forte que nunca, vinha uma vontade de vê-lo aumentar seu tom. — Hunf… Será meu bruto lorde… — Daella o viu então, com os brilhantes de êxtase aproximar seus lábios para beijá-la. Por um instante ansiou por aquele toque, quase fechando seus olhos para aceitar o encontro. Seu corpo estremecia, e um embrulho no estômago indicava a entrega. Mas uma fagulha dentro dela permanêcia eufórica. Desejando mais, querendo não ser conquistada, mas possuída.

A senhora do gargalo, como odiava se ver, empurrou seu esposo, com uma fraca força, não para espantá-lo, apenas para mostrar que ali havia resistência viva. — Sempre um selvagem… onde estão seus… — Não conseguiu terminar sua frase. Seus lábios foram tomados com um beijo cálido, que junto à umidade quente da boca de Argus, trouxe seus braços fortes a envolvendo. Impedindo que o expelisse, o que ela tentava, se sacudindo e emitindo murmúrios de reclamação. Ao passo que aos poucos ia devolvendo o carinho, acompanhando os fortes chupões que ele dava enquanto invadia sua boca.


Daella Reed
avatar
Mensagens :
13

Data de inscrição :
06/01/2018

The Riverlands
The Riverlands

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Problems, frustrations and feelings

Mensagem por Argus Reed Ontem à(s) 10:45 am

Lord Argus Reed
O senhor do Gargalo esboçou um pequeno sorriso, à medida que apreciava a reação expressada por Daella diante da situação. Afinal, ele tinha a completa certeza de que mesmo negando, ela ansiava por seu toque e suas carícias. — Os meus o que? — Questionou, antes de puxa-la novamente para junto de seu corpo e laçar a sua cintura fina com o braço, pressionando-a com vigor somente para observar a sua reação. — Você pode até negar, milady. Mas ambos sabemos que adora os meus modos… — Disse cinicamente, voltando a beija-la firme no instante que a empurrava contra um dos gélidos pilares de pedra que compunha o grande salão. Quase se perdendo por completo sob os lábios da pomposa lady Reed, pois, mesmo que ela o enlouquecesse e muitas vezes o decepcionasse com o seu comportamento arrogante perante os cranogmanos, só um tolo não conseguia enxergar o quão louco Argus era por ela. Talvez fosse exatamente por esse motivo que ele nunca realmente cogitou enviá-la de volta para Guardamar, mesmo com ela pedindo isso a quase todo o momento desde que se casaram. — E jamais irei enviá-la novamente para a casa de seu pai, lorde Jason a casou comigo porque confiava na minha índole e capacidade para ser o seu esposo. É irei retribuir isso continuando casado com você e a mantendo comigo em Atalaia da Água Cinzenta. — Murmurou ainda cínico, levando a mão esquerda para a base da coluna da ruiva, enquanto a direita seguia para a sua nuca e puxava os fios ruivos de cabelo existentes no local. Cessando com o beijo naquele momento e a encarando nos olhos, permitindo a Daella enxergar todas as emoções cruas sob o seu olhar.

— Você entendeu tudo o que falei, certo? — Indagou, mantendo-se contra ela é a pressionando contra pilar. Esperando que pela primeira vez desde que casaram, ela tivesse entendido o que realmente significava a sua permanência no Gargalo e a sua companhia como esposa e lady. Já que mesmo ela odiando viver no local, os cranogmanos a amavam como a sua senhora, assim como Argus como a sua parceira. Ele inclusive esperava que ela lhe desse um herdeiro quanto antes para que o casamento fosse definitivamente consumado, mas, não tinha dito isso a ela ainda, uma vez que temia uma reação desagradável por parte da mesma. — Agora vamos conversar sobre o que realmente é importante aqui. — Beijou ela com fervor novamente, antes de se afastar e retornar para o seu assento, indicando o seu colo para ela. — Venha cá. — Ordenou, observando-a seguir em sua direção, apesar de visivelmente frustrada e se recusando a sentar sobre a sua perna, conforme indicado por ele. — Daella! — Exclamou, puxando ela pela mão e sussurrando contra o seu ouvido. — Nunca me obedece, não é? — Franziu o cenho, encarando-a com frustração, contudo, apreciando o fato dela ser arisca como o inferno, quando o assunto era a relação de ambos. Isso até parecia divertido para ele, apesar de às vezes, irritante.
Lar, coração e colheita.
THANK YOU WEIRD BY LOTUS GRAPHICS EDITION!
Argus Reed
avatar
Mensagens :
11

Data de inscrição :
05/01/2018

The North
The North

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] Problems, frustrations and feelings

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum